Escolha uma Página

O que é um biodigestor e como ele funciona?

O que é um biodigestor…

Biodigestor é uma casinha de bactérias que fazem mágica. Pasmem senhores, mas somos rodeados de várias delas. De todos os tipos. No caso especial dos biodigestores, destacamos as bactérias anaeróbicas. Palmas para elas! Vou lhe provar que elas fazem um grande trabalho.

Bactérias anaeróbicas não curtem muito oxigênio. Não dramatizando, mas sendo igualmente realista, na verdade elas nem conseguem viver na presença de oxigênio.

O biodigestor é equipamento construído de tal forma que o oxigênio não entra e assim sendo torna-se o ambiente legal para termos milhares e milhares de bactérias, anaeróbicas.

Bactérias anaeróbicas comem! Adoram comer! Então o que fazemos? Jogamos para dentro do biodigestor comida, no caso, esta comida será dejetos animais e restos de alimentos.

Se o ambiente dentro do biodigestor for aconchegante, a comidinha for boa, não for fria e nem ácida, então estas bactérias se reproduzem, e juntas, várias delas, fazem a mágica acontecer:  o resultado é a transformação de dejeto e os restos de comida em biogás e um rico adubo orgânico.

Biogás e biofertilizante

O biogás é um gás cuja na composição química encontramos uma grande parcela de metano, um pouco de gás carbônico e um pouquinho de vapor de água. Há também um pouquinho, (bem pouquinho mesmo) de gás de enxofre.

E olha que legal novamente! O metano é um gás combustível, parecido com o gás de cozinha. Na prática isso significa que é possível cozinhar com ele, utilizar para aquecimento, e vejam só, é possível até gerar energia elétrica.

Com o metano também podemos até abastecer veículos, um trator por exemplo, mas isso é outra história. Fica para a próxima!

Dentro do biodigestor, as bactérias não dão conta de comer toda a matéria orgânica, ou seja, não há uma eficiência 100% de transformação de matéria em gás, e combinamos pessoal, seria demais.  Então ocorre que aquilo que ela não consome é eliminado pelo biodigestor.

Sim, o biodigestor possui uma entrada onde jogamos a matéria orgânica, e uma saída, onde aquilo que não se consegue consumir é eliminado.

Este material “eliminado” é um rico adubo orgânico que pode ser colocado imediatamente no pé das plantinhas. É certeiro. As bactérias dentro do biodigestor fazem um trabalho tão bem feito que as plantas quando percebem o que está sendo ofertado para elas, espertas que são, tratam de se empanturrar daquele adubo. Tenha certeza, este adubo é melhor que dejeto curtido no tempo ou mesmo adubo químico, logo têm-se plantas mais saudáveis e frutos até mesmo maiores.

Não encare isso como uma novidade! Isso já existe há muitoooooo tempo. Lá nos anos de 1.800 Pasteur já vislumbrava a utilização do biogás.

Como funciona um biodigestor…

Vocês perceberam? O biodigestor é um compartimento fechado! Ele tem uma entrada e uma saída! Dentro dele jogamos matéria orgânica o qual as bactérias se alimentam de uma parte e eliminam o restante. Não parece com alguma coisa que já conhecemos? Até o nome puxa esta referência. Vamos isolar: DIGESTOR.

O que queremos dizer em essência é que o biodigestor funciona de forma parecida com o sistema digestivo animal. Se associarmos ao funcionamento biodigestor ao do estômago ou intestino animal entenderemos várias coisas de como é este equipamento.

Quer ver! Como eu alimento um biodigestor? Uaí! Todo dia. Saco vazio não para em pé! Quanto de matéria eu jogo no biodigestor? Depende do tamanho. Se o estômago é grande, bastante. Se pequeno, pouco. Tenha em mente, muita comida num estômago pequeno da dor de barriga. No biodigestor é a mesma coisa. Coisas ácidas! Jamais! E por ai vai. Brincando com esta comparação certamente entende-se muito sobre este equipamento mágico chamado biodigestor.

Como eu faço um biodigestor?

Tipos de biodigestores

Ah! Há vários tipos de biodigestores, grandes, pequenos, caros, baratos, caseiros, comprados, mas todos eles serão assim: uma entrada, uma saída e um compartimento onde não se entra oxigênio e as bactérias anaeróbicas possam fazer a festa.

Biodigestores Grandes

Diferenciando grandes e pequenos, hoje no Brasil, os grandes são principalmente do modelo canadense. Acima de tudo tratam-se de grandes obras civis: escava-se uma grande lagoa e reveste-se o fundo com uma geomembrana (PVC ou PEAD); enche esta lagoa com matéria orgânica, na maioria dos casos dejetos animais; e cobre a lagoa igualmente com geomembrana. A “lagoa” possui uma entrada e uma saída. Este modelo é muito utilizado em fazendas com grandes criações de porcos e gado de leite. São equipamentos com alto custo, mas com muita produção de biogás e adubo. Devido à grande quantidade de biogás geralmente o pessoal opta pela produção de energia elétrica.

Biodigestor grande - PEAD

Fonte: Chácara Momento – Castro – PR.

Biodigestor grande de PEAD com queimador tipo Flare

Biodigestores pequenos

Já os biodigestores pequenos vê-se várias possibilidades. Procurando-se por “biodigestor” no Google você encontrará várias orientações para construir um biodigestor caseiro. Muito deles são aqueles construídos com bombonas de 200 Litros. É uma possibilidade! Possui uma entrada? Uma saída? Um compartimento que não entre oxigênio? Fez a alimentação correta? Então vai funcionar, mas como é muito pequeno, pode se dizer, um mini biodigestor, então vai produzir pouco biogás. Outros dois modelos mais interessantes de biodigestores pequenos são o modelo indiano e modelo canadense da BGS Equipamentos. São modelo bem maiores que os de 200 litros. Estamos falando de biodigestores de 1 a 20 m³.

biodigestor caseiro

Fonte: Luiz Fernando de Souza

Biodigestor caseiro de 200 Litros

Biodigestor Indiano

O modelo indiano trata-se de uma pequena obra. Faz-se um buraco circular no chão, reveste-se as paredes do buraco com alvenaria e o fundo com cimento. Este seria o compartimento digestivo, como estômago. A entrada e saída da matéria orgânica é realizada através de canos de PVC. Para cobrir o compartimento e evitar a entrada de oxigênio utiliza-se uma caixa de água invertida a qual também servirá para armazenar o biogás produzido. A caixa de água desliza conforme a produção de biogás sobre uma barra instalada previamente no centro do biodigestor. Este é um modelo bastante difundido pela EMBRAPA. Procurando bem deve-se achar alguns manuais ou até mesmo vídeos sobre a sua execução.

biodigestor indiano

Fonte: Diaconia

        Biodigestor Indiano

Biodigestor rural da BGS Equipamentos

O modelo rural da BGS Equipamentos, trata-se de um biodigestor modelo canadense, mas de pequeno porte. Quem opta por um biodigestor da BGS Equipamentos recebe ele pronto. Não precisa de nenhum equipamento especial para sua instalação. Este biodigestor é construído com uma geomembrana de qualidade superior a aquela utilizada para construção de grandes biodigestores.  Com três camadas, destaca-se a camada intermediária, com malha de fios, que garante alta resistência quando tracionado, e a camada externa, com proteção UV. Para instalar este biodigestor é necessário executar um buraco no chão nas medidas do biodigestor. A entrada e a saída da matéria orgânica também são com canos de PVC. Com o buraco pronto, o tempo de instalação é de algumas horas.

kit biodigestor bgs equipamentos

Fonte: BGS Equipamentos.

           Biodigestor de 20 m³.

O legal é que além do biodigestor, a BGS Equipamentos possui uma gama grande de equipamentos para utilizar o biogás. Para ajudar há kits prontos de vários tamanhos que possibilitam instalar um biodigestor e utilizar o biogás da forma mais rápida e fácil possível.

Tanto o modelo indiano quanto o modelo da BGS Equipamentos são biodigestores voltados mais especificamente para pequenas propriedades rurais.

Numa comparação rápida pode-se dizer que, hoje, o modelo indiano é mais caro (custo por m³), mais demorado e difícil de instalar (pequena obra). Como muitos são construídos utilizando-se manuais pegos pela internet, sem suporte técnico, às vezes demoram para funcionar.  Os biodigestores da BGS Equipamentos são mais baratos (custo por m³) e fácil de instalar (algumas horas) e com suporte, apresentam um altíssimo índice de sucesso. De outro lado, o modelo indiano, de alvenaria, possui uma vida útil superior.

Independe do tamanho ou modelo, a instalação de um biodigestor representa uma grande contribuição para o meio ambiente. Tratar dejetos e restos de alimentos no biodigestor significa evitar que estes cheguem até rios, lençóis freáticos e aterros sanitários e queimar o metano ajuda a minimizar o efeito estufa.

Agora que você já sabe o que é um biodigestor e os seus benefícios, bora lá fazer um!!!

 

Pin It on Pinterest

Share This
× Chat via WhatsApp